http://www.nelsonrego.art.br/
A Natureza Intensa

Uma garota se exibe para uma plateia nada usual, um jogo de farsantes sinceras se desenrola durante as noites num labirinto de canais, o desejo aproxima a juventude da face que lhe é oposta: alguém que parece nos enxergar de muito longe, do lado de lá da vida. A natureza emerge até provocar o êxtase que faz o indivíduo transbordar para além de si.

Uma estranha felicidade aflora das tramas: transgressora.

Nos quatro contos, esse sentimento brota por todos os lados e tem a força da correnteza e da libertação. Os transgressores rompem algo ao mesmo tempo nítido e de difícil definição, eles têm a leveza de quem encontrou o seu repouso na velocidade.

De que planeta vieram os personagens? Eles são singulares, mas parecem ter sempre vivido aqui. Eles parecem tão familiares e, talvez por isso, estranhos.

TRECHO DO LIVRO

Só agora percebo que as pernas finas de Deus são um pouco tortas, quando interrompe a corrida, volta-se e repete, olhando em meus olhos, covinhas formadas nos dois lados do sorriso da malícia, que depois irá nos ver no orquidário. Deus retoma a sua pressa através do gramado, em busca da festa e do fotógrafo que está a lhe paquerar, vestido curto na cor da flor da cerejeira e desenhos by Schelling, como estava escrito no folheto bilíngue que vi jogado sobre alguma mesa. Sim, Deus tem pernas um pouco tortas, quase imperceptível, só hoje enxerguei. Um pequeno defeito? O charme está no que fazemos com as imperfeições, é o que a sócia designer gosta de repetir. A perfeição só existe como molde impossível de ser conquistado e que marca os desvios. O charme ganha lugar a partir do desvio. A perfeição, se fosse possível, seria o Grande Mesmo, o Grande Sempre, o Grande Tédio. A perfeição existe para explodir-se para fora de si e gerar a miríade das imperfeições em movimento de impossível retorno à eternidade imóvel do Grande Molde. Deus é mal-educada? Sua meiguice sem essa pitada de instabilidade não teria a mesma sedução. Estou hipnotizado pela descoberta de que Deus tem as pernas tortas. Lá vai Deus através do gramado, algo em mim se comove com a visão de suas pernas e com a súbita irrupção da frágil criança que foi e ainda é por dentro da adolescente agitada pelos prazeres que a noite promete.

SOBRE O LIVRO
Ages
Zero Hora
 
Jornal do Comércio
Zero Hora
Milton Ribeiro
Correio do Povo
Novo Hamburgo
Sul21
 
 
Nova Crítica
Publish News
Sobre o Autor Meninas em Quadrinhos Mercado de Pulgas Outros Textos
Tão Grande Quasenada Daimon Junto à Porta Noite-Égua A Natureza Intensa
Antigamente Ontem e Hoje Onde Encontrar Contato
INÍCIO